sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Petrobras anuncia descoberta de petróleo na Amazônia

Nota do blog: Mapa do blog para localização espacial da notícia



São Paulo - A Petrobras informou hoje que o teste de longa duração (TLD) na Amazônia confirmou a existência de acumulação de óleo leve (46º API) e gás natural no poço 1-ICB-1-AM (denominado "Igarapé Chibata nº 1"), em Tefé (AM), município distante 630 km de Manaus e 32 km da Província Petrolífera de Urucu.



De acordo com a empresa, os dados do teste até o momento indicam que a capacidade de produção do poço é de 2,5 mil barris de petróleo por dia, "o que é considerado um excelente resultado, em se tratando deste tipo de bacia no Brasil", diz a nota. O poço de 3.485 metros foi perfurado na Bacia do Solimões, Bloco SOL-T-171, no qual a Petrobras detém 100% dos direitos de exploração e produção.



O teste foi iniciado em setembro e tem duração prevista de um ano. A Petrobras explica que o Plano de Avaliação da Descoberta (PAD), aprovado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), "prevê a aquisição de novos dados sísmicos e perfurações de poços delimitatórios" para "definir a extensão da acumulação, quantificar as reservas e a comprovar a economicidade da acumulação." A estatal informa ainda no comunicado que, na região, já possui três campos produzindo petróleo e gás natural no município de Coari.



Fonte: Agência Estado

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Município que mais desmata é alvo de fiscalização no Pará


Visualizar Localização da sede municipal de São Félix do Xingu em um mapa maior


Fiscalização ambiental em São Félix do Xingu (PA), que lidera como município com mais desmatamento o último relatório do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), levou à aplicação de R$ 12,3 milhões em multas pela destruição de 1,9 km² de mata. As áreas estavam sendo devastadas para formação de pastos, informa o Ibama. A ação no município situado no sul do Pará começou em 21 de outubro.

O órgão ambiental multou os proprietários e embargou as áreas. Alguns dos pontos de desmatamento estavam isolados no meio da floresta. Uma parte foi alvo de queimadas.

A operação do Ibama também visa coibir o uso ilegal do fogo, já que o município registra grande quantidade de focos de calor. Em agosto, reportagem do Globo Amazônia mostrou que São Félix do Xingu, apesar da grande incidência de queimadas, não possui Corpo de Bombeiros. A área do município é de 84.212 km², semelhante ao dobro do tamanho do estado do Rio.

Fonte: Globo.com


Nota do Blog: Ações como estas deveriam acontecer com mais freqüência, isto é, se o real interesse fosse coibir o desmatamento ilegal na Amazônia. Até quando iremos ter que conviver com estes altos índices de desmatamento? A maior parte das pessoas que me conhecem, falam que eu sou muito otimista, mas creio mesmo que o dia das pessoas perceberem o valor infinitamente maior da “floresta em pé” está muito próximo. Enquanto aguardamos vamos fazer nosso trabalho individual e/ou coletivo para a promoção das informações relativas ao valor da “floresta em pé”.