sexta-feira, 30 de outubro de 2009

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO EM BELÉM!!!

A Faculdade de Tecnologia e Desenvolvimento de Competências (FDC) abre inscrições, no período de 28/10 a 26/11/2009, ao processo de seleção para o Curso Superior de Tecnologia em Pilotagem Profissional de Aeronaves e ao Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento. As provas serão realizadas no dia 28/11/2009. A FDC oferece 200 vagas para cada curso.

Mais informações no edital é só clicar

terça-feira, 20 de outubro de 2009

CURSOS EM GEOTECNOLOGIA EM BELÉM

Aos interessados em cursos ligados a geotecnologia, o IMAZON está verificando as demandas do público externo para que haja a abertura de cursos. No site do Centro de Geotecnologia do Imazon, constam vários cursos de Longa e Curta duração, basta acessar e escolher um ou mais cursos e ligar para o IMAZON.


Serviço:
Site: http://cgi.imazon.org.br/
Telefone: +55 91 3249-0391
Email: cgi@imazon.org.br

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Uma das conclusões mais fortes da metodologia
é certamente esta: não faz sentido buscar a
cientificidade por ela mesma,
porque método é apenas instrumento.
Faz sentido, isto sim, fazer ciência para conseguirmos
condições objetivas e subjetivas mais
favoráveis de uma história sempre mais humana.
É um absurdo sarcástico jogar fora da
ciência o que não cabe no método.
Se a ciência se der a isto, não passará de algo mesquinho.
(Pedro Demo)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Estação de Sensoriamento Remoto Marinho – INPE e PETROBRAS

Ontem (30/09) a Petrobras e o INPE inauguraram a Estação de Sensoriamento Remoto Marinho e o Laboratório de Captura de Gás Carbônico (CO2) na Unidade Regional de Cachoeira Paulista (SP).

O Laboratório de Captura de Gás Carbônico (CO2) visa contribuir c Laboratório de Captura de Gás Carbônico (CO2) com o desenvolvimento de uma tecnologia para mitigação do aquecimento global.

A Estação de Sensoriamento Remoto Marinho irá contribuir e afinar os estudos costeiros do Brasil e consequentemente do Estado do Pará, pois teremos mais informações e de melhor qualidade e atualização, para que os pesquisadores das mudanças costeiras possam elaborar e aprofundar seus estudos com os dados que em breve estarão disponíveis.

A Assessoria de imprensa do INPE, Srª Marjorie, me informou que a distribuição das imagens seguirá a política do INPE, ou seja, as imagens que são do satélite ENVISAT (ENVIronment SATellite) vão ficar disponíveis para a comunidade o mais breve possível, pois o processo para disponibilização já está em teste.

Nós que trabalhamos com imagens de satélite, e mais especificamente os pesquisadores da dinâmica costeira paraense, ficamos honrados com tal iniciativa.

O mapa abaixo mostra a abrangência da Estação clique no mapa para melhor visulização:

Fonte e mais informações no site do INPE